Coronavírus

Covid-19. Surto em lar do concelho do Fundão com 22 infetados

Luca Bruno / AP

Dois utentes estão hospitalizados.

Especial Coronavírus

Um surto de covid-19 no lar da Póvoa de Atalaia, concelho do Fundão, distrito de Castelo Branco, regista 22 pessoas infetadas, entre utentes e profissionais, informou esta terça-feira a direção da instituição.

Em comunicado, o Centro Social Paroquial Santo Estêvão explica que já foram realizados testes em todas as valências da instituição e que dos 16 utentes da Estrutura Residencial para Idosos, 13 tiveram resultado positivo ao novo coronavírus, dois dos quais estão hospitalizados e os restantes são casos "assintomáticos ou com sintomas ligeiros".

Entre os funcionários há seis infetados e também há três casos positivos relativos ao apoio domiciliário, sendo que o serviço abrange 35 pessoas e só falta realizar teste a duas.

"Cumprindo com o plano de contingência em vigor, foi feita a separação dos utentes. Todos os utentes que testaram positivo ficaram em isolamento numa área fixada na instituição e os que testaram negativo foram colocados em isolamento noutra área", é referido.

A instituição também detalha que irá "reforçar os serviços de enfermagem para fazer um acompanhamento mais sistemático de cada utente".

A situação já está a ser acompanhada pela Câmara do Fundão, que procedeu, em articulação com o lar, à desinfeção de parte do edifício para garantir que os três utentes que tiveram resultado negativo possam usufruir das condições de segurança adequadas, disse à agência Lusa o vice-presidente da autarquia fundanense, Miguel Gavinhos.

Segundo explicou, no concelho foi identificada uma outra situação que gera apreensão e que se prende com um surto comunitário na freguesia de Alpedrinha, onde há registo de 40 casos positivos e onde está a ser preparada uma operação de testagem, marcada para esta quarta-feira.

"Em articulação com a autoridade de saúde e com a junta de freguesia, vamos realizar uma operação de testagem, que incidirá nos estabelecimentos e comércios locais. Além disso, também pedimos que estes espaços se mantenham encerrados, pelo menos até conhecermos o resultados para tentar evitar uma maior propagação", afirmou.

O vice-presidente adiantou ainda que a creche foi encerrada como medida preventiva e que na escola a decisão será tomada depois de se saber o resultado dos testes que vão ser realizados aos profissionais.

No que concerne ao lar de Alpedrinha os testes ainda estão a decorrer, mas foram confirmados seis casos positivos: dois utentes e quatro profissionais.

De acordo com os dados oficiais, esta terça-feira, o concelho registava 136 casos positivos.