Coronavírus

Covid-19. Regresso ao confinamento pode implicar fecho de restaurantes e comércio não-alimentar

Governo prevê medidas de apoio para as empresas e os trabalhadores independentes.

Especial Coronavírus

O confinamento geral a aplicar pelo Governo na próxima semana será semelhante àquele que foi vivido no início da pandemia. Este regresso pode implicar que restaurantes e comércio não-alimentar voltem a fechar.

O ministro da Economia deixou uma garantia no final da reunião com os parceiros sociais: seja qual for o setor de atividade que seja encerrado, as empresas podem contar com apoio.

Os salários dos trabalhadores serão pagos integralmente e o empregador pagará apenas 19% desse valor. Além da isenção do pagamento da Taxa Social Única (TSU), está estipulado o aumento do valor pago a fundo perdido.

O Governo prevê também, entre as medidas, o reforço de apoios aos trabalhadores independentes e sócios-gerentes.

Em relação ao Ensino, o Executivo prometeu que as escolas iriam continuar abertas. Há agora 65 surtos ativos em escolas, com mais de 400 casos de covid-19 confirmados.

Na próxima terça-feira o Governo vai reunir com os especialistas, mas garante que está tudo a postos para começar a aplicar as mediadas que serão divulgadas na quarta-feira, depois do Conselho de Ministros.