Coronavírus

Covid-19. Sobe para 6 o número de mortes no Lar de Miranda do Douro

Dos testes efetuados na terça-feira há o registo do aumento de casos positivos entre os funcionários.

Saiba mais...

O número de mortes associadas à covid-19 no Lar da Misericórdia de Miranda do Douro, distrito de Bragança, subiu para seis e todos os 66 utentes estão infetados pelo SARS-CoV-2, disse este domingo à Lusa a provedora da instituição.

"Temos a lamentar a morte de mais dois utentes. Trata-se de duas mulheres, uma com 67 anos e outra na casa dos 85 anos que estavam muito debilitadas. Uma das utentes faleceu ao final da tarde sábado e a outra se madrugada de hoje", afirmou Jacinta Fernandes.

De acordo com a provedora, atualmente três dos utentes estão internados numa unidade hospitalar de Bragança.

"Para já a situação está estável, não havendo agravamento dos sintomas entres os utentes institucionalizados" referiu.

Na quarta-feira, foram igualmente registadas duas mortes associadas à covid-19, tratando-se de duas mulheres com 67 e 92 anos que padeciam de outras doenças.

A primeira morte associada à covid-19 naquele lar aconteceu na segunda-feira, tratando-se de um homem de 93 anos que também tinha outras patologias associadas.

Dos testes efetuados na terça-feira há o registo do aumento de casos positivos entre os funcionários cujo número subiu para 28 dos 42 pessoas que trabalham no lar.

Um surto de covid-19 atingiu em dezembro 60 dos 74 utentes e 16 dos 42 funcionários do Lar da Santa Casa da Misericórdia de Miranda do Douro.

O primeiro caso positivo para o novo coronavírus naquela instituição foi registado em 23 de dezembro.

Portugal com mais 102 mortes e 7.502 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal regista este domingo mais 102 mortes relacionadas com a covid-19 e 7.502 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

No total, desde março, Portugal já registou 7.803 mortes e 483.689 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando este domingo ativos 106.778 casos, mais 4.372 em relação a sábado.

Quanto aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico da DGS revela que estão internadas 3.770, mais 215 pessoas do que ontem, e 558 em cuidados intensivos, mais 18.