Coronavírus

Rússia afirma que 1.5 milhões de pessoas foram vacinadas com a Sputnik V

Sergey Pivovarov

Em vários países.

Saiba mais...

A Rússia garantiu hoje que 1,5 milhão de pessoas em todo o mundo receberam a vacina Sputnik V, financiada e pelo Fundo soberano russo (RDIF).

O porta-voz da RDIF Arseni Palaguine confirmou este número à AFP sem no entanto especificar em que países a vacina russa foi distribuída.

."Não podemos dizer quantos receberam na Rússia e quantos no resto do mundo", disse.

A Rússia foi o primeiro país do mundo a aprovar uma vacina contra o novo coronavírus, anúncio recebido com ceticismo pela comunidade internacional, que o considerou prematuro, antes mesmo do início dos ensaios clínicos em grande escala (fase 3) e a publicação dos resultados científicos.

Na semana passada, o ministro da Saúde da Rússia, Mikhail Murashko, afirmou que 800 mil russos foram vacinados e 1,5 milhão de doses foram distribuídas em todo o país.

No domingo, um assessor de Mourashko anunciou na televisão pública russa que começarão em breve as negociações com a Organização Mundial da Saúde para incluir a Sputnik V na lista de vacinas que podem ser usadas em situações de emergência.

Segundo o assessor, tal simplificará o processo de registo da vacina e a sua utilização em campanhas da OMS em países com mais dificuldades de acesso à vacina.

Mais de 3,42 milhões de infetados na Rússia

A Rússia enfrenta uma segunda vaga de covid-19, mas as autoridades recusam por enquanto novo confinamento nacional. A campanha de vacinação da população russa começou no início de dezembro.

Números publicados diariamente pelas autoridades mostram 3,42 milhões de infetados desde o início da pandemia e mais de 62 mil mortes, mas essas estatísticas listam apenas mortes confirmadas cuja causa direta é o coronavírus, após autópsia.

De acordo com números baseados numa definição mais ampla das causas de morte, cerca de 186 mil pessoas morreram de cCovid-19 na Rússia desde o início da epidemia.

Pandemia já matou pelo menos 1.9 milhões de pessoas e infetou mais de 89 milhões

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.926.570 mortos resultantes de mais de 89 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Os países que registaram o maior número de mortes são os Estados Unidos, Brasil e México.

Portugal com mais de 7 mil mortes e mais de 483 mil casos de covid-19

Portugal registou domingo mais 102 mortes relacionadas com a covid-19 e 7.502 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

No total, desde março, Portugal já registou 7.803 mortes e 483.689 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando este domingo ativos 106.778 casos, mais 4.372 em relação a sábado.

Quanto aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico da DGS revela que estão internadas 3.770, mais 215 pessoas do que ontem, e 558 em cuidados intensivos, mais 18.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global

  • Regresso ao futuro

    Opinião

    "Queremos assegurar que os novos líderes estão unidos por um conjunto de valores que torna claro que a liderança não é sobre ego" (David Simas, Presidente da Fundação Obama)

    Germano Almeida