Coronavírus

Covid-19. Von der Leyen apoia criação de certificado de vacinação na União Europeia

POOL New

Considera ser uma situação que deve ser discutida a nível europeu.

Especial Coronavírus

A presidente da Comissão Europeia está esta sexta-feira em Lisboa com mais oito comissários, para uma ronda de reuniões com o Governo, que conduz a presidência portuguesa da União.

"Temos de estar atentos"

Numa altura em que muitos europeus estão em confinamento e as medidas restritivas apertam na Europa, Ursula von der Leyen considera que esta viagem é essencial. Em entrevista aos correspondentes portugueses em Bruxelas, diz ainda que face ao aumento do número de infetados é preciso ser-se muito disciplinado.

Certificado de vacinação aceite dentro da UE

Von der Leyen adiantou ainda que alinha com a ideia de se criar um certificado de vacinação contra a covid-19 reconhecido em todos os Estados-membros.

Seria uma espécie de passaporte, mas falta ainda definir para quê e qual o impacto que teria no turismo e na livre circulação dentro da União Europeia.

A ideia já tinha sido abordada pela OMS, que sugeriu um ceriticado eletrónico de forma a identificar e monitorizar as pessoas vacinadas.

"Estamos a acompanhar de perto o uso de tecnologia na luta contra a covid-19 e a trabalhar com os estados-membros naquilo que poderia ser o certificado eletrónico de vacinação", adiantou um especialista da filial da Organização Mundial de Saúde (OMS) na Europa, Siddhartha Datta, numa conferência de imprensa 'online'.

"Não é um passaporte de imunidade, supostamente para garantir que o seu titular está protegido contra a doença. Não recomendamos passaportes de imunidade", enfatizou, por seu lado, Catherine Smallwood, responsável da OMS para situações de emergência.