Coronavírus

Hospital de campanha em Portimão aumentou ocupação em 55% em dois dias

Em 24 horas recebeu 11 doentes de Loures, Beja e Setúbal.

Saiba mais...

O Algarve continua a ser uma válvula de escape para os hospitais à beira da rutura na zona de Lisboa e Alentejo. O hospital de campanha instalado em Portimão, em dois dias, aumentou em 55% a ocupação.

No sábado eram 20 as pessoas internadas. Somaram-se no domingo mais cinco doentes do hospital Beatriz Ângelo, em Loures, e dois de Beja. Esta segunda-feira, outros cinco foram transferidos de Setúbal.

No total, numa semana, 31 das 100 camas do hospital de campanha montado em Portimão ficaram ocupadas.

Os doentes neste hospital de campanha precisam de internamento, mas não são casos muito graves e, à partida, não deverão precisar de cuidados intensivos. Numa semana, oito já tiveram alta e esta segunda-feira outros três também deverão regressar a casa.

Nos hospitais de Faro e Portimão a capacidade está a chegar ao limite. Há serviços e doentes não covid a ser mudados de sítio para se arranjar mais espaço para cuidados intensivos. Um espaço que não pode esticar muito mais.