Coronavírus

"Não é o momento para aproveitar brechas da lei". Governo intensifica patrulha nas ruas

Números provisórios da PSP apontam para seis detenções, 3 delas por violação do dever de confinamento obrigatório, desde o início do atual estado de emergência.

Saiba mais...

O Governo diz que vai reforçar a fiscalização para forçar mais pessoas a ficar em casa.

Nos próximo dias há tolerância zero para quem desrespeitar as regras sanitárias.

"Este não é o momento para aproveitar as brechas da lei para encontrar a exceção que permita fazer aquilo que sabemos que não podemos fazer", afirmou o primeiro-ministro, António Costa.

O comportamento dos portugueses no ultimo fim de semana, em que muitas pessoas sairam de casa sem motivo de força maior, levou o Governo a ordenar um reforço das ações de fiscalização.

Desde de que entrou em vigor o atual estado de emergência, os números provisórios da PSP apontam para seis detenções, 3 delas por violação do dever de confinamento obrigatório decretado pelas autoridades de saúde.

As coimas para quem não cumprir as regras em vigor ao abrigo do estado de emergência vão dos 200 euros aos 1.000 euros para pessoas singulares e dos 2.000 aos 20.000 mil euros para as empresas.

  • 16:26