Coronavírus

205 doentes internados nos Hospitais da Covilhã e da Guarda, 18 em cuidados intensivos 

Unidade de retaguarda abre na Covilhã com 30 camas

Saiba mais...

Os Hospitais da Guarda e da Covilhã elevam para 205 o número de doentes internados, sendo que 18 estão nas Unidades de Cuidados intensivos respetivas.

De quinta para sexta-feira, o número de doentes Covid internados no Hospital Sousa Martins subiu para 103, 11 dos quais na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), estando apenas uma cama livre.

As três alas Covid com 92 camas (44+38+10) estão lotadas. Contudo, o Conselho de Administração da ULS da Guarda admite abrir mais 12 camas em enfermaria e outras 4 na UCI.

O Centro Hospitalar Universitário da Cova da Beira (CHUCB) na Covilhã tem 102 internados, 96 em enfermarias com capacidade reforçada recentemente com um total de 125 camas, e mais 7 doentes na Unidade de Cuidados Intensivos, a uma cama do limite.

Em resposta à cada vez maior pressão sobre os hospitais, o Seminário do "Verbo Divino" localizado em Tortosendo, no concelho da Covilhã, disponibilizou 30 camas para dar resposta a doentes Covid em convalescença.

"As instalações estarão dotadas com todas as condições, técnicas e de conforto, para que todos os doentes infetados com o vírus SARS-CoV-2, que já não necessitem de internamento, mas que precisem ainda de cuidados clínicos, possam ficar em recuperação naquele espaço", disse o presidente do município Vítor Pereira.

A medida foi anunciada esta sexta-feira na reunião do executivo depois ter sido firmado um acordo de cooperação com Seminário, O Centro Hospitalar Universitário da Cova da Beira (CHUCB) e o Agrupamento de Centro de Saúde (ACES) da Cova da Beira. A Unidade de Retaguarda projetada para a Covilhã é em tudo idêntica à estrutura de apoio que já abriu na Guarda.

Trata-se do Centro Apostólico com 32 camas que está disponível para acolher profissionais de saúde, ou utentes de lares que já recuperados não possam, por algum motivo, regressar às instituições.