Coronavírus

Professores desconfinados à força. Furam teletrabalho por falta de equipamentos 

Grupo de professores envia carta aberta ao Governo.

Saiba mais...

Há professores que estão a ser obrigados a furar o teletrabalho e a dar aulas online na escola.

A denúncia é feita por um grupo de professores através de uma carta aberta enviada ao secretário de Estado da Educação, João Costa.

A falta de equipamento para o teletrabalho obriga os professores a deslocarem-se para os estabelecimentos de ensino.

Na carta, relembram que a entidade empregadora é responsável por garantir os meios para o teletrabalho. O grupo de "professores desconfinados à força" acusa o Ministério da Educação de não estar a cumprir a lei.

As escolas encerraram as portas há cerca de duas semanas e as crianças e jovens, desde creches ao ensino superior, ficaram em casa, numa pausa letiva que terminou na sexta-feira.

Esta segunda-feira, cerca de 1,2 milhões de alunos do 1.º ao 12.º ano voltaram a ter aulas à distância, à semelhança do que aconteceu no passado ano letivo.

A decisão do Governo em fechar as escolas teve por base o agravamento da situação pandémica e a capacidade cada vez mais diminuta de resposta por parte dos hospitais.