Coronavírus

Covid-19. Portugal pode alcançar imunidade de grupo em agosto

Pedro Nunes

Revelação foi feita pelo coordenador da task force de vacinação, Henrique Gouveia e Melo.

O coordenador do plano de vacinação disse esta segunda-feira, na reunião entre políticos e especialistas no Infarmed, que a disponibilidade de vacinas contra a covid-19 melhorou e que isso fez com que fosse alterada a previsão para se atingir a imunidade de grupo em Portugal.

"Pode passar do fim do verão para meados de agosto ou o início de agosto", afirmou Henrique Gouveia e Melo, advertindo, no entanto, que são apenas "expectativas que ainda têm de se confirmar".

Gouveia e Melo foi mais longe e reiterou que com o desaparecimento do estrangulamento de disponibilidade de vacinas nesta primeira fase, a "administração de vacinas precisa de estar robusta e suficientemente apta para acompanhar" o ritmo preconizado de 100 mil inoculações diárias no país para a segunda e terceira fases.

O responsável pelo processo referiu que o país já recebeu quase um milhão de vacinas contra a covid-19 desde o final de dezembro e que já foram administradas cerca de 680 mil, sendo que para esta semana estão previstas mais 230 mil inoculações.

"Mostra uma execução muito elevada. Já temos sete por cada 100 habitantes com uma inoculação pelo menos; 4,5% da população com a primeira dose e 2,7% com a segunda dose. O plano de vacinação está a correr bem, face às disponibilidades que existem", sentenciou.