Coronavírus

Alemanha passa a recomendar vacina AstraZeneca para maiores de 65 anos

ALESSANDRO DI MARCO

Vacina tem enfrentado alguma resistência na Alemanha e outros países europeus.

Saiba mais...

A Comissão Permanente para a Vacinação na Alemanha vai alterar a recomendação que recomendava o uso da vacina da Oxford/AstraZeneca apenas a pessoas com idade entre 18 e 64 anos, anunciou hoje o chefe do organismo, Thomas Mertens.

Em declarações à segunda cadeia de televisão da Alemanha (ZDF), Thomas Mertens admitiu que a recomendação causara problemas na aceitação dessa vacina contra a covid-19 na Alemanha.

"Nós nunca criticámos a vacina, só criticámos o facto de não haver dados suficientes sobre a sua eficácia em maiores de 65 anos. A vacina é boa e os novos dados permitem-nos agora uma maior valorização", disse.

A comissão prepara-se agora para uma nova recomendação à luz dos novos dados, precisou o responsável.

Por outro lado, no caso da AstraZeneca, Mertens não descarta a possibilidade de o intervalo entre as duas tomas seja maior no futuro.

Depois de um início lento e de problemas na campanha de vacinação na Alemanha, o processo começa a acelerar-se ainda que alguns cidadãos mantenham reservas perante as vacinas, sobretudo em relação à da AstraZeneca.

Tome a "fantástica" vacina da AstraZeneca, dizem as autoridades alemãs

A Alemanha administrou apenas 15% das vacinas Oxford/AstraZeneca contra a covid-19 que tem disponíveis, disse o ministério da saúde. A vacina enfrenta resistência pública depois de testes terem demonstrado menor eficácia em relação às alternativas. As autoridades lançaram hoje um apelo: tome a "fantástica" vacina da AstraZeneca.

O ministro da Saúde e altos funcionários de saúde pública alemães apelam aos alemães para que tomem a vacina contra o novo coronavírus da AstraZeneca, numa tentativa de convencer a população da segurança do medicamento depois de alguns trabalhadores essenciais a terem recusado.

As autoridades de saúde de alguns países europeus - incluindo a Alemanha - estão a enfrentar alguma resistência a esta vacina depois de efeitos secundário observados em profissionais de saúde de um hospital alemão.

A Alemanha também recomendou que a vacina AstraZeneca seja administrada apenas a pessoas com idade entre 18 e 64 anos.

Doses da vacina AstraZeneca por administrar

As autoridades alemãs estão preocupadas com as quantidades da vacina AstraZeneca que estão por administrar perante os receios dos alemães. No início desta semana, o ministério da saúde disse que foram dadas apenas 15% das injeções AstraZeneca disponíveis.

“Nós recomendamo-la vivamente: esta vacina é segura e eficaz, ela protege”, disse o ministro da Saúde, Jens Spahn, em conferência de imprensa esta sexta-feira.

“Protege a si e aos outros, tal como as duas outras vacinas”, acrescentou, referindo-se às duas até agora aprovadas na União Europeia, da BioNTech / Pfizer e Moderna.

O responsável do Instituto Robert Koch de Doenças Infecciosas da Alemanha, Lothar Wieler, disse que, à medida que chegam mais dados de países como o Reino Unido e Israel, onde o plano de vacinação vai avançado, mais claro se torna que o produto da AstraZeneca é "muito, muito eficaz".

Um estudo com 500 mil pessoas vacinadas na Escócia revelou que a vacina reduziu as hospitalizações em 94%, disse Wieler, um resultado “fantástico”, afirmou. Rejeitar a vacina não seria “técnica nem objetivamente justificado”.

Wieler alertou ainda para que a população continue a praticar o distanciamento social, uma vez que há o sério o risco de se desfazer o progresso e desencadear uma terceira vaga da pandemia.

“Este vírus não vai desaparecer”, alertou Wieler. “Vamos ter de conviver com o vírus. Vamos eliminar a gravidade da doença através de vacinação e da imunidade mas não vamos ser capazes de erradicá-la ”.

  • 2:33