Coronavírus

OMS recomenda vacina da Johnson & Johnson mesmo nos países onde circulam variantes do novo coronavírus

JOHNSON & JOHNSON

Grupo de peritos reúne-se para avaliar segurança e eficácia de mais uma vacina contra a covid-19

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a vacina contra a covid-19 da Johnson & Johnson mesmo nos países onde circulam variantes mais contagiosas do novo coronavírus.

"Nos países onde a disseminação de variantes é alta e em países onde agora temos informações sobre o uso desta vacina para controlar o SARS-Cov-2 causado por essas variantes, recomendamos a utilização", disse Alejandro Cravioto, presidente do grupo de especialistas da OMS em vacinação.

O SAGE reuniu-se para avaliar a eficácia e a segurança do medicamento desenvolvido pela farmacêutica norte-americana Johnson & Johnson contra a covid-19.

De modo geral, “após analisar os dados, temos uma vacina que se mostrou segura”, afirmou, acrescentando que a vacina é recomendada a partir dos 18 anos e “sem limite de idade”.

Em janeiro, a Johnson & Johnson anunciou que a sua vacina era 66% eficaz contra a covid-19.

A OMS deu luz verde à vacina da Johnson & Johnson a 12 de março

Vacinas contra a covid-19: as que estão a ser usadas e as que estão a caminho

Em menos de um ano desde que foi declarada a pandemia foram desenvolvidas várias vacinas em laboratórios por todo o mundo. A primeira vacina a obter autorização de emergência para inoculação foi a da Pfizer e BioNTech. O Reino Unido foi o primeiro país a aprovar esta vacina e a iniciar a campanha de vacinação, em dezembro de 2020.

Até ao final de fevereiro de 2021 havia um total de 69 vacinas - compreendendo as que estão já em utilização e as que estão em ensaios clínicos, segundo a Organização Mundial de Saúde. Há ainda 181 ainda em desenvolvimento no estádio pré-clínico, ou seja, ainda não foram testadas em seres humanos.

Mais de 2,6 milhões de mortos em todo o mundo

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.671.720 mortos no mundo, resultantes de mais de 120.667.410 de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Os países mais atingindos continuam a ser os Estados Unidos, o Brasil, o México e a Índia.

Em Portugal registam-se 16.707 mortes associadas à covid-19 e 814.897 casos de infeção, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A covid-19 é uma doença respiratória causada por um novo coronavírus (tipo de vírus) detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros