Coronavírus

Lentidão da vacinação na Europa é "inaceitável", avisa a OMS

Europa enfrenta a "mais preocupante" situação epidémica em "meses".

Saiba mais...

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criticou esta quinta-feira a lentidão "inaceitável" da vacinação contra a covid-19 na Europa, que enfrenta a "mais preocupante" situação epidémica em "meses".

"O ritmo lento da vacinação prolonga a pandemia", lamentou o braço europeu da organização das Nações Unidas, sublinhando que o número de novos casos na Europa aumentou fortemente nas últimas cinco semanas.

"As vacinas são a nossa melhor saída para a pandemia. Não só funcionam, mas também são muito eficazes na limitação de infeções. No entanto, a aplicação dessas vacinas está a decorrer a uma lentidão inaceitável", disse o diretor da OMS Europa, Hans Kluge, citado num comunicado de imprensa.

"Precisamos acelerar o processo aumentando a produção, reduzindo as barreiras à entrega da vacina e usando qualquer dose que tivermos em 'stock'", disse Kluge.

"Atualmente, a situação regional é a mais preocupante que temos observado há vários meses", disse o responsável.

Números preocupam a OMS

Na região da OMS na Europa, que inclui cerca de cinquenta países, incluindo a Rússia e vários Estados da Ásia Central, o número de novas mortes ultrapassou 24.000 na semana passada e está "rapidamente" a aproximar-se da marca de um milhão, segundo a organização.

O número semanal de novos casos chegou a 1,6 milhão. Há apenas cinco semanas, os números haviam caído para menos de um milhão, apontou a OMS.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2,8 milhões de mortos no mundo, resultantes de mais de 128,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Veja também: