Coronavírus

Covid-19. Média diária de novos casos subiu ligeiramente em Portugal na última semana

Horacio Villalobos

Média de novos casos por milhão de habitantes nos últimos sete dias de 41,02.

Saiba mais...

Portugal apresenta esta segunda-feira uma média de novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2 por milhão de habitantes nos últimos sete dias de 41,02, ligeiramente superior à da semana passada, mas muito longe dos países em pior situação.

O país, que há uma semana estava com uma média de 40,31, continua mais de oitenta lugares abaixo do cimo da tabela, ocupada pelo Uruguai, com 836,94 casos, seguido de vários países do leste da Europa: a Hungria, com 770,72, a Polónia (707,94), Sérvia (675,24) e Estónia (621,27), segundo o 'site' estatístico Our World in Data.

Para a União Europeia, este indicador está esta segunda-feira em 363,14 e no mundo em 75,8.

Média diária de mortes por milhão de habitantes

No que toca à média diária de mortes atribuídas à covid-19 por milhão de habitantes nos últimos sete dias, Portugal está com 0,59, enquanto União Europeia está nas 5,46 e o mundo com 1,27.

Novamente, vários países do leste da Europa estão em pior situação neste indicador: Hungria com 25,77, Bósnia e Herzegovina com 23,64, Macedónia do Norte com 18,77, Bulgária com 18,07 e República Checa com 14,29.

Quanto ao total de mortes atribuídas à covid-19 por milhão de habitantes desde o início da pandemia, Portugal continua no 12.º lugar, numa lista encimada pela República Checa (2.156)

Casos por milhão de habitantes

Portugal desce dois lugares na lista dos países com mais de um milhão de habitantes no indicador total de casos por milhão de habitantes, situando-se agora no décimo lugar, com 80.745.

À frente neste indicador continua a República Checa, com 144.915 casos por milhão de habitantes, seguida da Eslovénia (105.891), Israel (96.383) e Estados Unidos da América (92.767).

Vacinação

No que toca à vacinação, Portugal surge em 37.º lugar entre os países com mais de um milhão de habitantes, com doses administradas a 16,59 por cento da população, avançando a um ritmo diário de 0,38% nos últimos sete dias.

Desconfinamento. O regresso às feiras, às esplanadas e às escolas

A segunda fase do plano de desconfinamento começou esta segunda-feira.

Os alunos do 5.º ao 9.º ano voltaram às aulas presenciais e, nas esplanadas, as mesas e cadeiras voltam a esperar por quem quer almoçar ou apenas beber um café.

Também as feiras não-alimentares voltaram a ser permitidas e ouve-se o tradicional chamar dos feirantes pelos seus clientes. Nesta fase, a reabertura dos ginásio está também incluída, mas sem aulas de grupo.

Segunda fase do desconfinamento. Marcelo espera que reabertura seja irreversível

O Presidente da República pediu aos portugueses mais um esforço no desconfinamento, considerando que o regresso dos alunos às escolas não pode voltar a ter um recuo.

No dia em que retomaram as aulas do 2º e 3º ciclos, Marcelo Rebelo de Sousa quis acompanhar o ministro da Educação numa escola em Lisboa para sublinhar a importância desta reabertura.