Coronavírus

Regulador britânico pondera recomendar que vacina da AstraZeneca não seja administrada aos mais jovens

Segurança da vacina posta em causa.

Saiba mais...

As dúvidas em relação à segurança da vacina da AstraZeneca estão novamente a aumentar.

O Reino Unido pode vir a alterar a recomendação da vacina. O regulador britânico estará a considerar recomendar que a vacina da Universidade de Oxford/Astrazeneca não seja administrada aos mais jovens.

Em causa está a eventual ligação entre a vacina e o risco de coágulos na população com menos de 30 anos.

Há uma ligação entre vacina da AstraZeneca e coágulos sanguíneos, afirma responsável da EMA

Um responsável da Agência Europeia do Medicamento (EMA) confirmou hoje a existência de "uma ligação" entre a vacina AstraZeneca/Oxford e os coágulos sanguíneos observados após a sua administração.

Numa entrevista ao jornal italiano Il Messaggero publicada hoje, Marco Cavaleri avançou o que se sabe até agora.

“Podemos dizer agora, é claro que existe uma ligação com a vacina. O que provoca essa reação, porém, ainda não sabemos (...) Resumindo, nas próximas horas vamos dizer: 'Existe uma ligação, mas ainda temos que perceber como isso acontece", afirmou o responsável pela estratégia de vacinas da EMA citado pela Agência France-Presse.

“Estamos a tentar obter um quadro preciso do que está a acontecer, definir exatamente essa síndrome decorrente da vacina", segundo o responsável da agência que deverá reunir-se para analisar este assunto ainda hoje e até 9 de abril.

A EMA veio entretanto garantir que ainda não chegou a uma conclusão definitiva que prove essa ligação.