Coronavírus

Cerca de 100 pessoas sem distanciamento nem máscara em manifestação de apoio a juiz negacionista

TIAGO PETINGA

Manifestação só terminou quando o juiz Rui Fonseca e Castro, ouvido no Conselho Superior de Magistratura, saiu do local.

Saiba mais...

As cerca de cem pessoas que esta sexta-feira se manifestaram junto ao Conselho Superior de Magistratura dispersaram pouco depois das 17:00, quando o juiz negacionista da pandemia saiu do local.

Os manifestantes concentraram-se ao início da tarde junto do Conselho Superior de Magistratura, onde o juiz Rui Fonseca e Castro ia ser ouvido pelo instrutor do seu processo disciplinar. O juiz está suspenso preventivamente por incentivar publicamente ao incumprimento das regras para controlar a evolução da pandemia de covid-19.

Rui Fonseca e Castro foi recebido à chegada com palmas e abraços e com a frase repetida durante vários minutos "Viva o Rui".

Os manifestantes mantiveram-se no local até cerca das 17:00, quando o juiz saiu do Tribunal. Durante a manifestação de apoio foram detidas pela PSP várias pessoas.

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP remeteu mais informações para um comunicado a ser divulgado.

Os manifestantes mantiveram-se nos arredores do Tribunal e voltaram a juntar-se quando o juiz saiu e quando estava no local um grande aparato policial, com mais de uma dúzia de viaturas da PSP, metade delas carrinhas da unidade especial de polícia.

TIAGO PETINGA

Trocaram abraços e beijos. Estavam sem máscara

A ação da polícia, que deixou o local cerca das 17:20, impediu que o jornalista da Lusa presente no local fosse agredido pelos manifestantes.

Todos os manifestantes, que trocaram cumprimentos, abraços e beijos, estavam sem máscara. A Lusa apenas viu uma mulher, enrolada numa bandeira de Portugal, com uma máscara, mas nos olhos.

TIAGO PETINGA

A manifestação de apoio ao juiz foi convocada pela associação Habeas Corpus, fundada pelo próprio Rui Fonseca e Castro.