Coronavírus

Estado de emergência termina à meia-noite

Agentes da PSP controlam a passagem entre os concelhos de Almada e Lisboa, no âmbito das medidas de contenção da pandemia de covid-19, na Ponte 25 de Abril, em Almada.

ANTÓNIO COTRIM

País entra este sábado em situação de calamidade.


Termina esta sexta-feira o estado de emergência, depois de 173 dias consecutivos em vigor, desde 9 de novembro do ano passado. O país entra este sábado em situação de calamidade, decretada pelo Governo, no mesmo dia em que começa uma nova fase de desconfinamento.

Quase todo o país avança para a última fase de desconfinamento no sábado. Este fim de semana, restaurantes, lojas e espaços culturais vão ter horários alargados e as fronteiras com Espanha voltam a estar abertas.

O primeiro-ministro anunciou esta quinta-feira que há condições para "dar o passo em frente" para a próxima etapa do desconfinamento.

O chefe do Executivo explicou que o país se mantém "no quadrante verde" da matriz de risco. António Costa anunciou as medidas desta última fase do plano de desconfinamento, que entram em vigor no sábado. São elas:

  • Restaurantes, cafés e pastelarias (máximo de 6 pessoas ou 10 em esplanadas) podem funcionar até às 22:30;
  • Espetáculos culturais até às 22:30;
  • Abertura das fronteiras terrestres;
  • Casamentos e batizados com 50% de lotação;
  • Todas as modalidades desportivas;
  • Aulas de grupo nos ginásios;
  • Todas as lojas e centros comerciais podem funcionar até às 21:00 durante a semana e até às 19:00 aos fins de semana e feriados.
  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros