Coronavírus

Covid-19. Hospitais em Lisboa de prevenção para alargamento do número de camas

Está a subir o número de internados.

Saiba mais...

A ministra da Saúde admite que os hospitais de Lisboa estão de prevenção para responder a uma possível necessidade de alargar o número de camas. Com a chegada do mês de junho e o desconfinamento, há mais internados, sobretudo na região de Lisboa.

A nova variante da covid-19, muito mais transmissível, pode exigir mais internamentos. Com as pessoas mais velhas já vacinadas, é essencialmente nos mais jovens que surgem as novas infeções.

O Centro Hospitalar Lisboa Central tem, em 24 horas, mais 10 doentes internados. São agora, ao todo, 50 pessoas a necessitar de cuidados. A média de idades é de 57 anos.

No hospital Beatriz Ângelo há esta sexta-feira menos uma pessoa no internamento, são 38.

No Porto, o mês de junho refletiu um ligeiro aumento de casos: sete doentes em enfermaria e 13 em cuidados intensivos. São mais novos, em média com 55 anos, numa faixa etária onde há menos pessoas vacinadas para já.

Marta Temido considera que a preocupação neste momento não é a pressão sobre o Serviço Nacional de Saúde. Sem admitir uma quarta vaga, a ministra realça que a situação está em contraciclo com a evolução da generalidade dos países europeus e apela à contenção.