Coronavírus

Regras para isolar vacinados contra a covid-19 podem ser adaptadas

Coordenador da Comissão Técnica de Vacinação Contra a Covid-19 admite revisão das regras.

Saiba mais...

As autoridades de saúde admitem adaptar as medidas de isolamento para os vacinados contra a covid-19 que têm contactos de risco, mas lembram que sempre foi possível antecipar este período com um teste negativo ao 10.º dia.

"Em Portugal o período de isolamento é de 14 dias. Desde há meses, começando-se a compreender melhor o período de incubação da infeção, foi dada a possibilidade de, numa avaliação individual, as autoridades de saúde poderem, perante teste negativo ao 10.º dia, terminar o isolamento nesse dia", explicou o coordenador da Comissão Técnica de Vacinação Contra a Covid-19, Válter Fonseca.

Em entrevista à agência Lusa, questionado sobre se as autoridades equacionavam alterar as medidas a cumprir por quem tem um contacto de risco, mesmo estando vacinado, o responsável afirmou: "Essa possibilidade de avaliação de caso de risco, caso a caso, sempre foi possível".

"Efetivamente, são estes dados ainda em análise, sobre o verdadeiro impacto na transmissão e sobre como se comporta a situação epidemiológica com a variante delta (...), que nos podem fazer adaptar as medidas recomendadas para as pessoas vacinadas", acrescentou.

O coordenador da comissão disse ainda que está a ser estudada a possibilidade de os jovens a partir dos 12 anos serem vacinados.

O primeiro-ministro, António Costa, que tem o esquema vacinal completo, saiu na passada segunda-feira de um isolamento, que durou 10 dias, após ter tido um contacto considerado de risco.

Esta medida motivou críticas às autoridades de saúde e um pedido de explicações por parte do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, sobre este tipo de situação.

VEJA TAMBÉM: