Vacinar Portugal

Covid-19. 36% da população residente em Portugal com vacinação completa

Ivan Alvarado

Segundo o relatório, que reporta dados até domingo, o número de pessoas com pelo menos uma dose da vacina ascende a 5.740.878 (56%).

Um total de 3.720.680 pessoas têm a vacinação completa contra a covid-19 em Portugal, o equivalente a 36% da população residente, revela o relatório semanal da vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde.

Segundo o relatório, que reporta dados até domingo, o número de pessoas com pelo menos a vacinação iniciada ascende a 5.740.878 (56%).

Ao todo, Portugal recebeu 10.994.160 doses e distribuiu 9.207.759 (nestes últimos números não estão incluídas as distribuições feitas nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores).

Portugal bate novo recorde de vacinas administradas num dia

Portugal registou, esta segunda-feira, um número recorde de vacinas administradas: 141.500 doses. Nunca se tinha vacinado tantas pessoas num só dia.

Agilizar o processo é o grande objetivo. A task force para a vacinação tem apelado a uma aceleração do processo, o que exige ainda mais organização.

As filas que se têm formado são, para o vice-almirante Gouveia e Melo, “expectáveis”. O coordenador da task force explica que podem verificar-se filas nos próximos dias, uma vez que a prioridade está a ser vacinar o máximo de pessoas por dia no mais curto espaço de tempo possível.

A vacinação massiva é o objetivo e a fasquia está nas 120 mil doses diárias administradas para que se alcance a imunidade de grupo em setembro. Nesta altura, as pessoas abaixo dos 30 anos já começam a ser chamadas e os jovens a partir dos 27 anos já podem autoagendar a vacinação.

Apelo aos portugueses: devem respeitar os horários dos centros de vacinação contra a covid-19

A `task force´ que coordena a vacinação contra a covid-19 apelou esta terça-feira ao respeito pelos horários de cada centro de vacinação, de modo a diluir o fluxo de utentes a vacinar nas várias modalidades disponíveis.

"Nos últimos dias, um significativo número de utentes sem agendamento dirigiu-se a alguns centros de vacinação covid (CVC) para serem vacinados nas modalidades "casa aberta" e antecipação da segunda dose da vacina AstraZeneca, sem respeitarem horários estipulados por cada" uma destas estruturas, adiantou a `task force´.

Face a esta situação, a estrutura que coordena a logística da vacinação, com o objetivo de diluir o fluxo de utentes aos centros, solicitou que "todos os utentes respeitem os horários estabelecidos, quer no agendamento por mensagem SMS e telefonema, quer para as modalidades "casa aberta" e de antecipação da segunda dose da AstraZeneca, definidos para cada CVC".

Os horários de funcionamento de cada centro estão disponíveis no portal na internet da Direção-Geral da Saúde.

Veja também: