Crise Migratória na Europa

Resgatados 323 migrantes em cinco operações no Mediterrâneo em menos de 12 horas

Tripulação do navio da organização alemã Sea-Eye está a trabalhar "no limite" das suas forças.

O navio Sea-Eye 4, da organização alemã Sea-Eye, resgatou 323 migrantes em cinco operações nas últimas horas no Mediterrâneo central e os membros da tripulação estão a trabalhar "no limite" das suas forças, declarou hoje a organização.

"A tripulação trabalha no limite", disse a organização não-governamental (ONG) nas suas redes sociais após vários resgates em menos de 12 horas, o último na manhã de hoje, quando resgatou 99 pessoas que estavam a bordo de um barco, quase todas da Síria.

Durante a madrugada de hoje, resgataram outros 172 migrantes, que viajavam a bordo de duas barcaças, incluindo muitas crianças, e em outra operação resgataram 50 pessoas que viajavam num pequeno barco.

Anteriormente, a tripulação havia transferido para seu o navio dois líbios que navegavam num pequeno bote de borracha e que acabaram por ter que receber tratamento médico.

O Sea Eye-4 é atualmente o único navio humanitário a navegar na área, num momento em que o bom tempo facilita a saída de navios da costa da Líbia.

No último fim de semana, mais de 2.000 migrantes chegaram à pequena ilha de Lampedusa, na Itália, em menos de 48 horas.

Neste ano, 13.131 migrantes chegaram à costa italiana, em comparação com 4.237 no mesmo período do ano passado, segundo dados do Ministério do Interior italiano.