Eleições no Brasil

Neymar alvo de vários "ataques" após apelar ao voto em Bolsonaro

Neymar alvo de vários "ataques" após apelar ao voto em Bolsonaro
Anadolu Agency

“Falam em democracia e um montão de coisas, mas quando alguém tem uma opinião diferente é atacado”, afirmou o futebolista brasileiro.

O futebolista internacional brasileiro Neymar lamentou os "ataques" de que foi alvo por ter manifestado apoio à reeleição do Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, nas eleições que se vão realizar este domingo.

"Falam em democracia e um montão de coisas, mas quando alguém tem uma opinião diferente é atacado pelas próprias pessoas que falam em democracia. Vai entender", comentou o avançado do Paris Saint-Germain nas redes sociais.

Neymar também partilhou, ontem, um vídeo na rede social TikTok no qual dança e canta ao som da música "vota, vota e confirma, 22 [número da urna] é Bolsonaro".

O jogador recebeu ainda mais críticas depois de Jair Bolsonaro ter ido, em campanha, ao Instituto Neymar, que pertence ao futebolista, e ter sido recebido por dezenas de crianças cuidadas por esta entidade.

Às presidenciais brasileiras concorrem 11 candidatos: Jair Bolsonaro, Luiz Inácio Lula da Silva -- que segue à frente nas sondagens -, Ciro Gomes, Simone Tebet, Luís Felipe D'Ávila, Soraya Tronicke, Eymael, Padre Kelmon, Leonardo Pericles, Sofia Manzano e Vera Lúcia.Caso nenhum dos candidatos obtenha a maioria de 50% mais um voto a dois de de outubro, a segunda volta realiza-se com os dois mais votados no dia 30.

Últimas Notícias
Mais Vistos