Eleições no Brasil

Sondagens finais mostram Lula à frente com vantagem incerta sobre Bolsonaro

Sondagens finais mostram Lula à frente com vantagem incerta sobre Bolsonaro
REUTERS PHOTOGRAPHER

No último dia de campanha os dois candidatos participaram em atos públicos.

As últimas sondagens das eleições no Brasil mostram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à frente do Presidente, Jair Bolsonaro, mas com vantagem incerta.

Segundo as sondagens Datafolha e Genial/Quaest, Lula da Silva tem 52% das intenções de voto contra 48% de Bolsonaro.

Ambas levam em conta votos válidos que são calculados com exclusão de brancos, nulos e indecisos.

Outras sondagens

Outra sondagem contratada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) apontou que o ex-presidente terá 51,1% das intenções para votos válidos, enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PL) terá 48,9%.

Já o levantamento do Instituto Ipec indicou que Lula da Silva terá 54% das intenções de voto contra 46% de Bolsonaro.

Resultado parecido foi revelado pela sondagem do Instituto Atlas, com Lula da Silva obtendo 53,4% das intenções de votos válidos e Bolsonaro com 46,6%.

No último dia de campanha os dois candidatos participaram em atos públicos

Lula da Silva liderou uma caminhada na Avenida Paulista, zona central da cidade de São Paulo, acompanhado do ex-presidente uruguaio José Mujica e outros aliados enquanto Bolsonaro fez um passeio de mota em Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais.

Bolsonaro esteve com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, que declarou o seu apoio ao atual Presidente depois da primeira volta das eleições.

Numa breve conferência de imprensa realizada no meio da tarde, Lula da Silva acusou Bolsonaro de "mentir descaradamente" durante toda a campanha e ser "subsidiário" do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump por ter uma "fábrica" de desinformação.

Já Bolsonaro divulgou um vídeo de campanha, de manhã, pedindo aos seus apoiantes que fossem fiscalizar a votação nas secções eleitorais.

"Meus amigos, neste próximo domingo, agora, amanhã, seja o procurador de Bolsonaro. No local de votação, você estará atento, ciente de tudo o que acontece lá. Ajude o nosso Brasil", disse o Presidente brasileiro.

A segunda volta para as eleições presidenciais do Brasil acontece neste domingo, 30 de outubro.

Últimas Notícias