Eleições nos EUA

Eleições EUA. “Trump precisa muito de ganhar a Florida para ser eleito”

Luís Costa Ribas

Luís Costa Ribas

Comentador SIC

Em direto de Washington os enviados especiais da SIC aos Estados Unidos fazem o ponto da situação.

Os votos por correspondência vão fazer com que os resultados possam não ser conhecidos esta terça-feira. Em alguns Estados norte-americanos, os votos por correspondência têm de chegar até ao dia da eleição, mas noutros, se tiverem o carimbo dos correios com a data certa, podem chegar, no máximo, até 15 dias depois.

Luís Costa Ribas, jornalista da SIC Notícias, explica que no caso dos Estados em que a margem entre Donald Trump e Joe Biden seja muito próxima, “potencialmente se tenha de esperar até à entrada e à contagem de todos os votos por correspondência para se saber quem é o vencedor”.

Esta madrugada poderá, no entanto haver alguns sinais. É o caso da Florida: “Biden não precisa de ganhar a Florida, embora dê muito jeito para ser eleito, mas Trump precisa muito de ganhar a Florida para ser eleito”.

A Carolina do Norte e a Geórgia também poderão ter resultados eleitorais cedo, o que poderá dar uma indicação do que pode ser o resultado final, sublinha Costa Ribas.

Estas eleições ficaram marcadas pela votação massiva por correspondência. Segundo o jornalista da SIC Notícias, este recorde “está a pôr à prova as infraestruturas dos Estados Unidos, sobretudo os correios”.

“Geralmente os votos por correspondência não têm um impacto muito grande, mas este ano vão ter”, destaca ainda Luís Costa Ribas.

Devido à pandemia, muitas pessoas votaram por correspondência, “pensa-se que mais Democratas do que Republicanos, porque muitos Republicanos, sobretudo os apoiantes de Trump acreditam muito quando ele diz que isto não é nada e que está quase a acabar.

  • 4:11