Eleições nos EUA

Biden pretende fazer um discurso ao país hoje à noite

KEVIN LAMARQUE

Democrata continua a aumentar a margem em alguns estados chave.

O candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, tenciona fazer esta sexta-feira à noite (hora local) um discurso ao país, dependendo da evolução da contagem dos votos das eleições nos estados da Geórgia, Nevada, Arizona e Pensilvânia, disse fonte partidária.

Citada pela agência noticiosa espanhola EFE, a fonte adiantou que Biden planeia fazer a intervenção entre as 20:00 e as 22:00 locais (entre as 01:00 e as 03:00 de sábado em Portugal), sem adiantar pormenores.

Segundo a EFE, o avanço de Biden na contagem é uma "má notícia" para o atual Presidente, o republicano Donald Trump, que provavelmente vencerá no Alasca e lidera o escrutínio na Carolina do Norte, mas precisa necessariamente de uma vitória na Pensilvânia, Nevada e Geórgia para continuar a ter possibilidade de ocupar a Casa Branca por mais quatro anos.

Biden à frente na Pensilvânia, mas ainda faltam contar 250 mil votos

Biden começou hoje o dia, o terceiro após a votação de terça-feira nos Estados Unidos, a liderar a contagem na Pensilvânia, embora a contabilização ainda esteja em curso, numa altura em que o antigo vice-Presidente de Barack Obama (2009/2017), tenha uma vantagem mínima, com 49,4%, sobre Trump, com 49,3%.

Uma vitória de Biden na Pensilvânia - faltam contar cerca de 250.000 votos, a maioria nas áreas urbanas com maioria democrata - permitirá ao candidato democrata ultrapassar a fasquia dos 270 "Grandes Eleitores" do Colégio Eleitoral, o suficiente para chegar à Presidência dos Estados Unidos.

Se vencer na Pensilvânia, Biden chegaria aos 284 delegados, segundo as projeções dos principais meios de comunicação social norte-americanos.

Para já, o candidato democrata contabiliza 264 delegados, enquanto Trump tem 214.

A situação no Arizona

No Arizona, que representa 11 "Grandes Eleitores", já foram contados 90% dos votos neste estado fronteiriço do Sudoeste, que inicialmente foi projetado para Biden na noite eleitoral com uma vantagem de 200.000 votos, mas agora alguns especialistas apontam que a diferença atual é muito pequena para se saber quem vai ganhar.

Atualmente, Biden lidera com 50,1% contra 48,5% de Trump, uma diferença de cerca de 47.000 votos, quando faltam contar cerca de 285.000.

A situação na Geórgia

Na Geórgia, com 16 "Grandes Eleitores" em causa, já foram contados 99% dos votos neste estado do sudeste, que tradicionalmente vota nos republicanos. Trump esteve na liderança desde terça-feira até hoje de manhã, quando Biden passou para a frente e está atualmente com uma vantagem de cerca de mil votos, ambos com 49,4%.

As autoridades estimam que haja pouco mais de 16.000 votos a serem contados, a maioria da área de Atlanta, esmagadoramente democrata.

A situação no Nevada

No Nevada, com seis delegados em jogo, já foram contados 89% dos votos neste Estado do deserto ocidental, que escolheu Hillary Clinton em 2016.

Joe Biden lidera atualmente, com 49,4% contra 48,5% de Donald Trump, o que representa uma diferença de 11.500 votos. Faltam ser contados cerca de 190.000 votos, mas o estado continua a aceitar sufrágios por correio até à próxima semana.

A situação na Carolina do Norte

Na Carolina do Norte, com 15 delegados em causa, já foram apurados 95% dos votos neste Estado do Sudeste, tradicionalmente republicano.

A vantagem, por enquanto, vai para Donald Trump (50%) sobre Joe Biden (48,6%), com um avanço de cerca de 77.000 votos. Porém, os votos por correspondência enviados até ao dia de eleição, 03 de novembro, são aceites até nove dias depois dessa data.

ACOMPANHE AO MINUTO OS RESULTADOS DAS ELEIÇÕES NORTE-AMERICANAS

  • 4:11