Eleições nos EUA

Eleições nos EUA. Geórgia anuncia auditoria a resultados e fará recontagem de votos

BRANDON BELL

Joe Biden vai à frente na contagem de votos na Geórgia, por uma vantagem de 14.000 votos sobre Donald Trump.

Os serviços eleitorais da Geórgia anunciaram esta quarta-feira uma auditoria aos resultados nesse estado das eleições presidenciais dos EUA, que desencadeará uma recontagem dos votos.

O secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, disse esta quarta-feira que o seu gabinete deseja que o processo de recontagem completa de votos comece até ao final da semana e que termine até 20 de novembro.

Após a certificação dos resultados da contagem manual, que está a terminar, o Partido Republicano poderá então solicitar uma outra recontagem, que será realizada por máquinas, explicou Raffensperger.

O Presidente eleito democrata, Joe Biden, vai à frente na contagem de votos na Geórgia, por uma vantagem de 14.000 votos sobre o candidato republicano Donald Trump.

Quase todos os boletins de voto já foram contados, embora os condados tenham até sexta-feira para certificar os resultados.

Não existe uma lei de recontagem obrigatória na Geórgia, mas as regras estaduais permitem essa opção ao candidato com menos votos, se a margem for inferior a 0,5%.

A liderança de Biden, de acordo com os números atuais, é de 0,28%, pelo que a candidatura de Trump tem o direito de pedir essa recontagem.

Joe Biden já garantiu o número suficiente de votos eleitorais para ser eleito como próximo Presidente dos EUA, mas o Presidente Trump, que procurava a reeleição, acusa os democratas de terem "roubado a eleição" e tem denunciado, sem apresentar provas, a existência de "fraude eleitoral", tendo apresentado várias queixas em tribunal.

  • 3:09