Guerra Rússia-Ucrânia

Gazprom vai continuar a fornecer gás à Europa através da Ucrânia

Gazprom vai continuar a fornecer gás à Europa através da Ucrânia
NIKOLAY DOYCHINOV
Garantia foi dada pela empresa russa.

A Gazprom vai continuar a fornecer gás à Europa através da Ucrânia. A garantia foi dada esta quinta-feira pela empresa russa.

Só para esta quinta-feira está previsto o transporte de quase 42 milhões de metros cúbicos de gás.

Na terça-feira entrou em vigor, na União Europeia, a meta para reduzir voluntariamente 15% do consumo de gás até à primavera de 2023. O objetivo é aumentar o armazenamento nos Estados-membros e criar uma almofada perante eventual rutura no fornecimento russo.

As tensões geopolíticas devido à guerra na Ucrânia têm afetado o mercado energético europeu, já que a UE importa 90% do gás que consome, sendo a Rússia responsável por cerca de 45% dessas importações, em níveis variáveis entre os Estados-membros.

Em Portugal, por exemplo, em 2021, o gás russo representou menos de 10% do total importado.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, defendeu esta terça-feira que a poupança de energia "é vital para a segurança energética" da União Europeia, num momento em que se teme um corte no abastecimento russo.

Últimas Notícias
Mais Vistos