Guerra Rússia-Ucrânia

Agência Internacional de Energia Atómica alerta para risco de desastre em Zaporijia

Loading...
Também a ONU e o G7 apelam à criação de uma zona de segurança em torno da central nuclear ucraniana.

As Nações Unidas voltam a pedir uma zona de segurança – sem combates – em torno da central nuclear de Zaporijia. A Agência Internacional de Energia Atómica renova também os alertas para o risco de um desastre. O Presidente Zelensky acusa a Rússia de fazer chantagem com a maior central nuclear da Europa.

Kiev e Moscovo voltaram a trocar acusações sobre a central nuclear de Zaporijia, localizada no sul da Ucrânia. As autoridades russas atribuem os mais recentes ataques na região às forças ucranianas, por outro lado, Zelensky fala numa estratégia cínica da parte da Rússia.

No twitter, o conselheiro presidencial ucraniano acusa o Kremlin de atingir a parte da central nuclear onde é gerada a energia que alimenta o sul do país. Diz que o objetivo das forças russas é deixar os ucranianos sem eletricidade.

Tomada pelas forças de Moscovo em março, a central nuclear de Zaporijia ocupa grande parte da margem sul do rio Dnipro – que separa as zonas controladas pela Rússia das que estão nas mãos das autoridades ucranianas.

A Agência Internacional de Energia Atómica alerta para o perigo de um desastre nuclear que afetará grande parte da Europa. A ONU e as nações do G7 apelam a uma desmilitarização ao redor da instalação.

Entretanto, está a chegar à Síria o primeiro navio com cereais que partiu do porto de Odessa no início de agosto, ao abrigo do acordo com a Rússia e moderado pelas Nações Unidas.

Últimas Notícias
Mais Vistos