Guerra Rússia-Ucrânia

Embaixador russo na ONU enviou carta a Guterres sobre vistos e já teve resposta

Embaixador russo na ONU enviou carta a Guterres sobre vistos e já teve resposta
YASIN AKGUL
Em causa está a falta de vistos para os russos poderem participar na Assembleia-Geral da ONU nos EUA.

O secretário-geral da ONU defende que os Estados Unidos devem entregar à delegação russa vistos para ações a decorrer nas Nações Unidas, principalmente durante a Assembleia Geral deste mês.

"Esta é uma questão que temos repetidamente levantado com o país anfitrião (EUA) e que nos foi trazida pela Federação Russa. Acho que o secretário-geral acredita muito que os vistos devem ser entregues à delegação russa e às delegações que têm negócios a serem tratados nas Nações Unidas, especialmente durante a Assembleia Geral", disse o porta-voz, Stéphane Dujarric.

Em causa estão denúncias feitas na semana passada pela missão russa junto à ONU, de que os EUA se recusaram a conceder vistos à delegação do Ministério da Administração Interna da Rússia que se deslocaria a Nova Iorque para participar na Cimeira de Chefes de Polícia das Nações Unidas (UNCOPS).

"A delegação russa foi impedida de participar na Cimeira. Os membros da delegação russa simplesmente não receberam vistos. Esta é mais uma violação flagrante por parte dos Estados Unidos das suas obrigações sob o Acordo da Sede da ONU", disse o embaixador Vasily Nebenzia.

“Nesse sentido, gostaríamos de enfatizar mais uma vez que a emissão de vistos aos delegados não é um privilégio, mas uma obrigação legal internacional dos EUA. A recusa de emissão de vistos a delegados de determinados Estados é contrária ao princípio da igualdade soberana e impede a sua participação efetiva nos trabalhos da Organização”.

O embaixador russo considerou ainda "alarmante" que a apenas duas semanas das reuniões de alto nível na Assembleia Geral da ONU - que juntarão chefes de Estado e de Governo de todo o mundo -, nem um único membro da delegação russa tenha recebido um visto de entrada nos EUA.

Numa carta dirigida a Guterres, Vasily Nebenzia indicou que "nos últimos meses as autoridades dos Estados Unidos têm-se recusado constantemente a conceder vistos de entrada a um número de delegados russos designados para participar dos eventos oficiais das Nações Unidas".

O embaixador russo salientou que os Estados Unidos, como país anfitrião das Nações Unidas, são legalmente obrigados a emitir vistos, acrescentando que o pedido de participação nas reuniões de alto nível da ONU a partir de 19 de setembro foi apresentado à Embaixada dos EUA em Moscovo.

O porta-voz de Guterres confirmou que esta é uma situação que se arrasta "há algum tempo" e sobre a qual o secretário-geral da ONU tem tido conversas telefónicas com altos funcionários norte-americanos.

As relações entre os Estados Unidos e a Rússia pioraram drasticamente desde a invasão da Ucrânia, com o Governo de Joe Biden a aplicar vários tipos de sanções a Moscovo.

Últimas Notícias
Mais Vistos