Guerra Rússia-Ucrânia

A revelação do chanceler alemão depois de telefonema com Putin

A revelação do chanceler alemão depois de telefonema com Putin
FABRICE COFFRINI
Olaf Scholz esteve ao telefone com Putin durante hora e meia.

Vladimir Putin não considera a invasão da Ucrânia "um erro" e a sua opinião não deverá mudar, revelou o chanceler alemão, Olaf Scholz, que falou por telefone com o Presidente da Rússia.

"Infelizmente, não posso dizer que agora há uma consciência crescente de que foi um erro iniciar esta guerra", disse o governante alemão quando questionado sobre o diálogo com Vladimir Putin.

Para Olaf Scholz, a opinião do chefe de Estado russo não irá mudar.

"Não há nada que indique que está a surgir uma nova posição ali".

Olaf Scholz sentiu que foi "correto" manter a conversa com Putin e dizer o que era necessário.

"Porque estou firmemente convencido de que a Rússia se deve retirar, que as suas tropas devem retirar-se, para que a paz tenha uma hipótese naquela região".

Na terça-feira, Olaf Scholz pediu a Vladimir Putin que ordenasse a "retirada completa" das forças russas da Ucrânia, onde Moscovo enfrenta agora uma contraofensiva.

Na contraofensiva ucraniana, mais de 300 localidades já foram recapturadas pelas forças de Kiev na região do nordeste do país, de onde as forças russas já se retiraram quase por completo.

Últimas Notícias