Guerra Rússia-Ucrânia

Kiev acusa Rússia de voltar a bombardear a zona da central de Zaporíjia

Kiev acusa Rússia de voltar a bombardear a zona da central de Zaporíjia
ANDREY BORODULIN
O alerta sobre o novo ataque foi dado pouco depois de Vladimir Putin ter anunciado a "mobilização parcial" de 300 mil reservistas russos.

O operador ucraniano de energia Energoatom acusou esta quarta-feira a Rússia de ter voltado a bombardear a zona da central de Zaporíjia, no sul da Ucrânia, a maior da Europa. "Os terroristas russos bombardearam outra vez a central nuclear de Zaporíjia durante a noite", indicou a entidade oficial ucraniana através da rede de mensagens Telegram.

Na terça-feira, o Ministério da Defesa da Rússia afirmou que um ataque ucraniano contra a central nuclear, controlada pelas forças de Moscovo, tinha danificado um dos edifícios do complexo.

O alerta sobre o novo ataque contra a zona da central nuclear foi dado pouco depois de o Presidente russo, Vladimir Putin, ter anunciado a "mobilização parcial" de 300 mil reservistas russos.

O anúncio dirigido ao país foi feito esta quarta-feira pela televisão, tendo Putin declarado que o objetivo do Ocidente é destruir a Rússia.

Últimas Notícias
Mais Vistos