Guerra Rússia-Ucrânia

Ancara disponibiliza "o seu grão de areia" para "solução pacífica" na Ucrânia

Ancara disponibiliza "o seu grão de areia" para "solução pacífica" na Ucrânia
SPUTNIK

Presidência turca confirmou que Erdogan e Putin se comprometeram a "impulsionar as relações bilaterais" entre os dois países.

O Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, manteve esta sexta-feira uma conversa telefónica com o seu homólogo russo, Vladimir Putin, e reiterou a disponibilidade turca de mediar um processo de paz com a Ucrânia.

A Presidência turca confirmou que os dois líderes se comprometeram a "impulsionar as relações bilaterais" entre os dois países, para além de abordarem a recente situação no terreno na sequência da invasão militar russa da Ucrânia.

Erdogan indicou a Putin que Ancara espera "contribuir com o seu grão de areia para encontrar uma solução pacífica" do conflito "em benefício de todos".

Os dois governantes já tinham mantido um contacto em setembro, no qual Erdogan também insistiu na possibilidade de exercer uma função de medidor num eventual processo negocial.

Na ocasião, também foi abordado o envolvimento da Turquia na troca de prisioneiros entre as duas partes em conflito, e na iniciativa para a exportação de cereais.

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro pela Rússia na Ucrânia causou já a fuga de mais de 13 milhões de pessoas - mais de seis milhões de deslocados internos e mais de 7,5 milhões para os países europeus -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

A invasão russa - justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de "desnazificar" e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia - foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que tem respondido com envio de armamento para a Ucrânia e imposição à Rússia de sanções políticas e económicas.

Últimas Notícias
Mais Vistos