Guerra Rússia-Ucrânia

"Deus colocou-o a si no poder": Patriarca russo felicita Putin pelo 70.º aniversário

"Deus colocou-o a si no poder": Patriarca russo felicita Putin pelo 70.º aniversário
MIKHAIL METZEL

Cirilo elogiou o papel do chefe de Estado na "transformação da imagem" do país.

O Patriarca ortodoxo russo felicitou esta sexta-feira o chefe de Estado da Rússia pelo seu septuagésimo aniversário afirmando que foi Deus que colocou Vladimir Putin no poder.

"Deus colocou-o a si no poder", disse o Patriarca ortodoxo Cirilo numa mensagem dirigida a Vladimir Putin, elogiando o papel do chefe de Estado na "transformação da imagem" do país.

Cirilo destacou ainda a figura de Putin "pelo reforço da soberania e das capacidades defensivas e da defesa dos interesses nacionais".

"Deus colocou-o a si no poder para que pudesse levar a cabo uma missão com uma importância particular e de uma grande responsabilidade para o destino do país e do povo que vos foi confiado", acrescentou o líder religioso.

O Patriarca da Igreja Ortodoxa russa desejou ainda que Vladimir Putin, no poder há 22 anos, tenha "capacidades físicas e morais para mais anos" apelando aos fiéis para rezarem esta sexta-feira pelo chefe de Estado em todo o país.

Putin "conquistou a reputação de um líder nacional, leal à pátria que o ama com sinceridade e que lhe dá forças", sublinhou Cirilo.

"Que a sua força não falhe e que a ajuda de Deus seja grande", concluiu.

O Patriarca Cirilo, líder dos ortodoxos russos desde 2009, colocou a igreja ao serviço de Vladimir Putin, que chegou a classificar como "um milagre" em 2012.

Os dois homens partilham a ambição de uma Rússia conservadora e dominadora e o chefe da Igreja Ortodoxa apoiou a nova campanha militar contra a Ucrânia.

Em particular, Cirilo e Putin concordam que se verifica "uma decadência moral e declínio no Ocidente", nomeadamente pela tolerância em relação à comunidade LGBT.

Na semana passada Putin anunciou o "advento do satanismo".

Cirilo, como é conhecido Vladimir Mikhailovitch Goundiaiev, sucedeu a Alexandre II, tem 75 anos (nasceu em Leninegrado, hoje São Petersburgo, em 1946) e, tal como Putin, foi agente do KGB, a polícia política da ex-União Soviética.

Além de Cirilo, outras personalidades felicitaram esta sexta-feira o chefe de Estado, pelo dia de aniversário.

O líder checheno Kadyrov postou uma mensagem na rede Telegram felicitando "o líder de todo um povo" que considerou ser uma das personalidades mais influentes e excecionais do mundo contemporâneo.

O presidente da Câmara Baixa do Parlamento, Viatcheslav Volodine, difundiu através das redes sociais um retrato do presidente com a legenda: "Se existe Putin, então a Rússia existe".

Últimas Notícias