Guerra Rússia-Ucrânia

Central de Zaporíjia foi novamente desligada

Central de Zaporíjia foi novamente desligada

O administrador russo da região referiu que a central foi desligada "em resultado do bombardeamento das tropas ucranianas".

As autoridades da Ucrânia e da Rússia confirmaram este sábado que a central nuclear de Zaporíjia foi novamente desligada da rede elétrica após os recentes atentados noturnos dos quais os dois países se acusam mutuamente.

A operadora de energia ucraniana Energoatom confirmou, este sábado de manhã, que "a última linha de comunicação com o sistema elétrico foi desligada às 00:59 locais (22:59 de sexta-feira em Lisboa)" e que a central está agora a funcionar apenas com geradores a diesel.

O administrador russo da região, recentemente anexada pela Rússia, Vladimir Rogov, referiu que a central foi desligada "em resultado do bombardeamento das tropas ucranianas".

Loading...

Segundo Kiev, a central só poderá funcionar desta maneira durante 10 dias.

"É necessário reparar e restabelecer o funcionamento das linhas de comunicação da central nuclear de Zaporíjia com o sistema elétrico", adverte a Energoatom, no comunicado divulgado na rede social Facebook.

A central, a maior da Europa e atualmente sob controlo dos militares russos, já tinha sido desligada da rede elétrica em 5 de setembro.

Considerado um dos grandes pontos estratégicos da guerra, tem sido alvo de acusações mútuas da Rússia e da Ucrânia praticamente desde o início do conflito, com os dois lados a realizarem bombardeamentos que atrapalham constantemente o funcionamento da instalação.

Últimas Notícias
Mais Vistos