Guerra Rússia-Ucrânia

Putin quebra o silêncio sobre uso de armas nucleares

Loading...
O Presidente russo abordou, finalmente, a temática que tem causado preocupações mundiais.

Vladimir Putin voltou a atacar o Ocidente com uma narrativa já conhecida: a de que o Ocidente é “russofóbico” e que quer dominar o mundo. Disse também que Moscovo não tem qualquer vantagem em usar armas nucleares.

Num fórum dedicado à política externa, o Presidente russo abordou, finalmente, a temática que tem causado preocupações mundiais: as armas nucleares.

“A iniciativa nunca foi nossa de falarmos sobre o possível uso de armas nucleares. Apenas respondemos às declarações feitas por líderes de países ocidentais. Não precisamos de fazê-lo. Para nós não faz qualquer sentido. Nem político nem militar”, afirmou.

Putin acredita que a narrativa das armas nucleares é usada para denegrir a imagem da Rússia, para afastar parceiros e para assustar os países neutros. Por isso, Vladimir Putin usou esta oportunidade para se aproximar de líderes africanos, da América latina e da Ásia e para, mais uma vez, apontar o dedo ao Ocidente.

“O denominado ‘Ocidente’ apostou no domínio mundial, mas essa é uma aposta perigosa, sangrenta e diria suja”, atirou.

O Presidente russo diz-se defensor dos valores tradicionais, líder da luta contra o terrorismo e a única esperança da população do Donbass. Garante não estar desiludido com o desenrolar dos eventos no terreno militar e acredita que a Rússia vai ficar cada vez mais forte.

Últimas Notícias