Guerra Rússia-Ucrânia

Morreram pelo menos 437 crianças desde o início da invasão russa na Ucrânia

Loading...

A população de Kherson recebeu o primeiro comboio vindo da capital. A cidade continua com problemas no abastecimento de água e sem eletricidade.

Desde o início da invasão russa na Ucrânia morreram pelo menos 437 crianças. A informação foi avançada pelo gabinete da procuradoria geral do país. No terreno, a situação está cada vez mais crítica no leste, na região do Donbas.

A zona de Donetsk, no leste da Ucrânia, tem sido palco de intensos combates. As forças russas escalaram os ataques a esta região, depois da perda de uma parte significativa do sul.
Nas últimas horas, subiu para 10 o número de mortos, na região de Zaporíjia, depois de um míssil ter atingido um prédio residencial. Entre as vítimas estão três menores.

Ao todo, desde 24 de fevereiro, já terão morrido pelo menos 437 crianças. Mais de 800 ficaram feridas. A informação é avançada pelo gabinete da procuradoria geral da Ucrânia.

No sul, nas recém libertadas vilas e aldeias, os investigadores ucranianos têm estado a recolher informação sobre os alegados crimes de guerra das forças russas.

Nesta estrada, terão sido atingidos vários carros de civis que tentavam fugir.

Kherson, esteve sob ocupação durante mais de 8 meses. Aos poucos, vai restabelecendo a ligação ao resto da Ucrânia.

Esta manhã, a população recebeu o primeiro comboio vindo da capital.

A cidade continua com problemas no abastecimento de água e sem eletricidade, tal como várias outras regiões do país, incluindo a capital. 10 milhões de ucranianos vivem, nesta altura, sem eletricidade. As autoridades pedem para que a população arrange formas alternativas aquecimento.

Últimas Notícias
Mais Vistos