Guerra Rússia-Ucrânia

Rússia e Ucrânia anunciam nova troca de prisioneiros de guerra

Rússia e Ucrânia anunciam nova troca de prisioneiros de guerra
Twitter @AndriyYermak

Esta troca representa o regresso aos respetivos países de 70 pessoas, entre soldados e civis.

As autoridades da Rússia e da Ucrânia confirmaram, esta quarta-feira, uma nova troca de prisioneiros de guerra, com o regresso aos respetivos países de 70 pessoas, entre soldados e civis.

De acordo com o chefe de gabinete da presidência ucraniana, Andriy Yermak, entre os libertados pela Rússia incluem-se ucranianos que defenderam a cidade de Mariupol, palco de violentos confrontos nas primeiras semanas da guerra.

Segundo Yermak, a Rússia entregou 22 guardas nacionais, quatro soldados da Marinha e um civil, a quem as Forças armadas russas tinham amputado uma perna, segundo a agência noticiosa ucraniana UNIAN.

Por sua vez, Moscovo confirmou a libertação de 35 soldados russos, que segundo o ministério da Defesa estavam em risco de vida devido ao seu cativeiro pelas tropas ucranianas, informou a agência noticiosa TASS.

O ministério informou que os soldados russos serão transportados para Moscovo a bordo de aviões de transporte militar das forças aeroespaciais russas, e que receberão tratamento e reabilitação no seu país.

Moscovo e Kiev têm protagonizado diversas trocas de prisioneiros desde o início da guerra, apesar de ainda não existirem perspetivas sobre uma solução negociada para o conflito.

Últimas Notícias
Mais Vistos