Guerra Rússia-Ucrânia

Ataque a Dnipro foi aviso para ofensiva russa em força "ainda antes da primavera"

Loading...

José Milhazes explica que a ofensiva, a acontecer, será em "vários lados ao mesmo tempo" e prevê um "ataque fortíssimo" a Lviv.

José Milhazes alerta que a Rússia poderá estar a preparar uma nova ofensiva "ainda antes da primavera". O comentador da SIC destaca que a Ucrânia só conseguirá responder se receber armamento bélico.

Os mais recentes ataques da Rússia, como o de sábado a Dnipro onde morreram pelo menos 35 pessoas, podem "levar a acreditar que a Rússia está a preparar para breve" uma nova ofensiva, defende José Milhazes. O objetivo? "Quebrar a vontade de defesa dos ucranianos".

Na SIC Notícias, José Milhazes acredita que as tropas de Vladimir Putin vão atacar "locais vitais" onde passam armamentos da NATO para cortar os "caminhos de fornecimento" de armas ocidentais.

O comentador da SIC diz que a ofensiva, a acontecer, será em "vários lados ao mesmo tempo". No entanto, prevê um "ataque fortíssimo" a Lviv.

De acordo com alguns peritos militares, a Rússia pode meter 600/ 700 soldados na frente, "um número muito grande" comparado com a Ucrânia, alerta.

"A Ucrânia só pode ganhar terreno se receber armamento bélico capaz de fazer equilibrar a situação", afirma.