Incêndios em Portugal

Operação de combate na Serra da Estrela pode necessitar de “ajustamentos”, admite Governo

Operação de combate na Serra da Estrela pode necessitar de “ajustamentos”, admite Governo
MIGUEL PEREIRA DA SILVA/Lusa
Apesar da “mobilização de meios excecional”, o Governo revela ter identificado situações que do ponto de vista operacional “poderão necessitar de ajustamentos”.

Ao sexto dia de combate às chamas na Serra da Estrela, o Ministério da Administração Interna (MAI) admite que "foram identificadas situações que, do ponto de vista operacional e dadas as características do incêndio, poderão necessitar de ajustamentos" que, assegura a tutela, "estão já a ser objeto de avaliação".

Ainda assim, refere o Governo no comunicado enviado esta quinta-feira às redações, "a complexidade deste incêndio desencadeou uma mobilização de meios excecional, estando neste momento empenhados um total de mais de 1.500 operacionais, apoiados por 465 veículos, 14 meios aéreos e 16 máquinas de rasto, o que representa um novo reforço de meios face ao dia de ontem".

O comando das operações "está a ser assegurado através do Centro Tático de Comando da ANEPC, instalado e operacionalizado no terreno", acrescenta ainda o MAI.

Garantindo que está a acompanhar a evolução do incêndio, o Governo refere que a secretária de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, tem está em contacto com os autarcas da Covilhã, Gouveia, Guarda e Manteigas, com quem reuniu "ontem e hoje, por videoconferência". Nesse encontros estiveram também presentes responsáveis da ANEP), "que efetuaram um briefing detalhado sobre a situação operacional no terreno".

Segundo a informação provisória recolhida até esta quinta-feira, e disponível no site do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), já arderam este ano 74.304 hectares em espaços rurais, sendo que metade são povoamentos florestais, 41% representa área ardida de mato e 9% área agrícola.

No total, segundo a mesma fonte, este ano já foram registadas 8.184 ocorrências. No início da semana, o último relatório do ICNF, que não incluía o incêndio que deflagrou no sábado na Covilhã, indicava um total de 58.354 hectares de área ardida até 31 de julho.

Últimas Notícias
Mais Vistos