Jogos Olímpicos

Tóquio2020. Halterofilista ugandês desaparecido já foi localizado

Kim Kyung Hoon

Ssekitoleko viajou como atleta de reserva, na esperança de assegurar uma vaga via quota continental.

O halterofilista ugandês Julius Ssekitoleko, dado como desaparecido pelas autoridades japonesas na sexta-feira, a dias do arranque de Tóquio2020, foi encontrado no centro do Japão e está esta terça-feira a ser interrogado pela polícia.

As autoridades informaram que o halterofilista, de 20 anos, estava na cidade de Yokkaichi, a cerca de 358 quilómetros de Tóquio, no oeste do Japão, após ter fugido do hotel em Izumisano, em Osaka.

Ssekitoleko viajou como atleta de reserva, na esperança de assegurar uma vaga via quota continental, mas, em vez de regressar ao Uganda após ver gorado o 'sonho', deixou no hotel toda a bagagem e um bilhete a dizer que queria ficar a viver no Japão.

ACOMPANHE O ESPECIAL JOGOS OLÍMPICOS

A SIC EM TÓQUIO

VEJA MAIS:

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia