Jogos Olímpicos

Tóquio 2020. Governo da Guiné-Conacri recua e autoriza participação

Estádio Olímpico de Tóquio, Japão

Tamas Kovacs

Guiné-Conacri tinha desistido dos Jogos Olímpicos devido à pandemia.

O governo da Guiné-Conacri autorizou a participação de cinco atletas em Tóquio2020, anunciou esta quinta-feira o ministro do Desporto daquele país africano, um dia depois de ter comunicado a renúncia aos Jogos Olímpicos, devido à pandemia de covid-19.

"O governo, após obtenção de garantias das autoridades sanitárias, autorizou a participação dos nossos atletas nos Jogos Olímpicos de Tóquio", anunciou o ministro do Desporto da Guiné-Conacri, Sanoussy Bantama Sow, em comunicado.

Há vários dias que a partida da comitiva da Guiné-Conacri estava a ser adiada, ainda que alguns atletas já se encontrem no Japão, tendo sido anunciado que a delegação partiria na quarta-feira para Tóquio, algo que não aconteceu.

A equipa olímpica da Guiné-Conacri é composta pela atleta Aissata Conte, os nadadores Mamadou Bah e Mariana Touré, o judoca Mamadou Samba Bah e Fatoumata Camara, na luta livre, que assumiu nos últimos dias a renúncia à participação em Tóquio2020, devido à falta de pagamento de prémios, quer pela qualificação olímpica, quer relativos a outros eventos precedentes.

VEJA TAMBÉM: