Mundial de Futebol

Guerreiro e Trincão dispensados, Nélson Semedo chamado à seleção nacional

PAULO NOVAIS

Seleção nacional joga com o Qatar no sábado para o Mundial 2022.

O lateral Nélson Semedo foi esta quarta-feira chamado à seleção portuguesa, que ficou privada de Raphaël Guerreiro e Trincão, ambos dispensados, para os jogos com Qatar e Luxemburgo, informou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) através do site oficial.

De acordo com a nota publica pela FPF, o lateral do Borussia Dortmund "apresentou queixas" durante o treino de hoje e "o exame médico a que se submeteu confirmou que não estaria disponível a tempo" dos próximos compromissos da seleção nacional.

Já Francisco Trincão, que tinha sido convocado na terça-feira, teve um teste antigénio com resultado positivo para o novo coronavírus na chegada à concentração e já abandonou o estágio da equipa das 'quinas', na Cidade do Futebol.

De resto, o jogador do Wolverhampton nem sequer participou na sessão de trabalho de hoje, tendo sido "imediatamente colocado ao cuidado da Unidade de Saúde e Performance da FPF", sendo que o diagnóstico positivo inicial "foi confirmado posteriormente por um teste RT-PCR".

Face à indisponibilidade dos dois atletas, o selecionador Fernando Santos optou por chamar o lateral-direito Nélson Semedo, que também alinha nos 'wolves'.

Na terça-feira, o técnico já tinha ficado privado do central Domingos Duarte (Granada) e do avançado Rafa (Benfica), ambos com problemas físicos, tendo chamado José Fonte, Rafael Leão e Trincão.

Seleção joga com o Qatar no sábado

A seleção portuguesa joga com o Qatar no sábado, às 20:15, em encontro particular, e três dias depois defronta o Luxemburgo, às 19:45, para o grupo A de qualificação para o Mundial2022, sendo que ambas as partidas se realizam no Estádio Algarve.

Portugal lidera o grupo A de qualificação para o Campeonato do Mundo do próximo ano, com 13 pontos, mais dois do que a Sérvia (11), segunda colocada, e mais sete face ao Luxemburgo (seis), que é terceiro, à frente de República da Irlanda (dois) e Azerbaijão (um).