Orçamento do Estado

OE2021. Líder do CDS diz que não existem "condições" para apoiar proposta do Governo

Francisco Rodrigues dos Santos afirma que se "alimenta muito a especulação" em torno do orçamento e que o mesmo "acaba por ser viabilizado pelos mesmos de sempre".

O líder do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, afirmou esta segunda-feira que não existem "condições" para o partido apoiar o Orçamento de Estado para 2021, uma vez que algumas das "prioridades" do CDS não estão revertidas no documento.

"Só há um lugar em Portugal onde se assume que os portugueses, as famílias e as empresas estão imunes à covid-19 que é no Orçamento de Estado, porque este orçamento faz de conta que não estamos em período de crise pandémica e que não tivemos os efeitos devastadores nas famílias", afirmou hoje Francisco Rodrigues dos Santos.

Em declarações aos jornalistas, à margem de uma visita ao Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), no Porto, o líder do CDS disse manter a posição já assumida, considerando não existirem "condições para a direita apoiar" o orçamento.

Acompanhe em direto a emissão da SIC Notícias sobre o Orçamento do Estado