Orçamento do Estado

OE2021. No primeiro trimestre de 2021 será proibido cortar a água ou a luz

Foram ainda aprovadas a dedução em IRS das despesas com máscaras, viseiras e álcool gel.

Nos primeiros seis meses de 2021 será proibido cortar a água ou a luz, mesmo que haja falta de pagamento. Para além disso, as despesas com máscaras e álcool gel poderão ser deduzidas em IRS.

As medidas foram aprovadas no esta quarta-feira no Parlamento, numa manhã marcada pela troca de acusações entre PS e PSD. Os sociais-democratas dizem que o Orçamento para 2021 mostra que o Governo não percebeu nada do que se passou este ano.

No último dia de votações, subiu o tom das críticas entre as duas maiores bancadas. O PS recordou as palavras de Rui Rio, que diz que o Orçamento dá tudo a todos, para sublinhar que, se for para resolver os problemas de todos, a frase até poderia fazer sentido.

No último dia de votações, todos os partidos votaram a favor da proposta do PS que proíbe a suspensão de bens essenciais, como a água, a luz ou o gás no primeiro semestre de 2021. A medida já tinha estado em vigor, terminando em setembro.

Entre as alterações ao Orçamento, foram ainda aprovadas a dedução em IRS das despesas com máscaras, viseiras e álcool gel, e o prolongamento das moratórias até março de 2021.