Orçamento do Estado

Ministro das Finanças admite um aumento do salário mínimo superior a 30 euros

MANUEL DE ALMEIDA

Medida poderá constar no Orçamento do Estado para 2022.

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, admitiu, esta terça-feira, um aumento do salário mínimo nacional superior a 30 euros no próximo ano.

Em entrevista à TVI sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2022, João Leão afirmou que o aumento do salário mínimo nacional, que em 2021 subiu 30 euros, fixando-se nos 665 euros, "será em linha" com o definido para este ano "ou ainda superior".

"Queremos que, pelo menos, seja em linha com o do ano passado e procuramos fazer um reforço de, pelo menos, essa dimensão no próximo ano", acrescentou o ministro das Finanças.

Além de valorizar os salários mais baixos, o ministro defendeu que trata-se também de "dar um sinal ao setor privado para que aumente não só o salário mínimo, mas os restantes salários".

No relatório que acompanha a proposta de Orçamento do Estado, o Governo garante que o salário mínimo nacional vai voltar a aumentar no próximo ano para chegar aos 750 euros em 2023.

"Em 2022, o salário mínimo nacional deverá continuar a trajetória de valorização significativa dos últimos cinco anos, mantendo-se o compromisso de alcançar os 750 euros em 2023", lê-se no documento entregue na segunda-feira à noite pelo executivo na Assembleia da República.

Num documento publicado na segunda-feira pelo Governo com as principais linhas do Orçamento do Estado para 2022, o executivo indica que "o salário mínimo nacional vai aumentar em linha com o aumento médio dos últimos anos".

O valor do salário mínimo é fixado pelo Governo, depois de ouvidos os parceiros sociais na Concertação Social.

O Governo entregou na segunda-feira à noite, na Assembleia da República, a proposta de Orçamento do Estado para 2022, que prevê que a economia portuguesa cresça 4,8% em 2021 e 5,5% em 2022.

Veja também: