Orçamento do Estado

OE 2022: continua o impasse e Carlos César acusa PCP e BE de quererem derrubar Governo

Cresce cada vez mais, no Partido Socialista, a ideia de que o processo será difícil.

Mantém-se o impasse nas negociações do Orçamento do Estado e, no PS, cresce a ideia de que o processo está mesmo difícil, com a expectativa de um esforço de última hora para conquistar os velhos parceiros de Esquerda, ao mesmo tempo que Carlos César passa ao ataque e acusa BE e PCP de parecerem mais interessados em derrubar o Governo.

Carlos César, no Facebook, sugere objetivos escondidos para a desaprovação do Orçamento ou censura e derrube do Governo, com o fim da legislatura e eleições antecipadas.

Fala, ainda, de uma postura política de incompreensão e de arrogância, e diz que Portugal "não é um negócio entre partidos".

Pelo contrário, na manhã desta quinta-feira, o Bloco de Esquerda vem dizer que o problema está no Governo.

O Presidente da República tenta demonstrar uma postura de tranquilidade e o primeiro-ministro continua a partilhar a sua vontade em não haver eleições antecipadas.

As negociações só devem conhecer desenvolvimentos no próximo sábado de manhã, quando começarem as novas rondas negociais com o Bloco de Esquerda e o PCP.

Domingo, os dois partidos decidem como vão votar na próxima quarta-feira.

Veja também:

  • Esqueçam o atrás...

    Tenham noção

    O recado de Rodrigo Guedes de Carvalho sobre redundâncias. Tenham noção que dizer ou escrever "há cinco anos atrás", "subir para cima" ou "descer para baixo" é desnecessário.

    SIC Notícias