Orçamento do Estado

Sindicatos dos médicos exigem sentar-se à mesa com o Governo para discutir o SNS

Estruturas consideram que medidas anunciadas pelo Executivo não são as mais indicadas para resolver os problemas existentes.

Os sindicatos dos médicos criticam o Governo pelas medidas anunciadas para o setor da saúde, considerando que não são as mais indicadas para resolver os problemas, em especial, do Serviço Nacional de Saúde, e exigem negociações.

Os médicos concordam com o regime de dedicação plena, mas não demonstram igual agrado em relação à decisão do novo regime sem terem sido consultados.

Assim, os sindicatos assumem o seu desejo atual e convicto de negociações com o Governo, em especial, do valor das remunerações no setor, para resolver problemas que referem já se arrastarem há anos, ao mesmo tempo que exigem o cumprimento da lei.

A saída de médicos do Serviço Nacional de Saúde é outro dos graves problemas apontados pelas estruturas, tal como o fraco equipamento das unidades hospitalares no país.

De relembrar que o Governo inscreveu, no Orçamento do Estado, mais 700 milhões de euros para reforçar o SNS.

Veja também: