Saúde Mental

“Empresas devem estar alerta para sinais de burnout nos trabalhadores”

“Empresas devem estar alerta para sinais de burnout nos trabalhadores”

Pedro Morgado, psiquiatra, professor e investigador da Escola de Medicina da Universidade do Minho, sublinha que o burnout e a depressão são quadros mentais diferentes.



O burnout é um síndrome que implica a “exaustão física e mental associada ao trabalho”, explica Pedro Morgado. O psiquiatra, professor e investigador da Escola de Medicina da Universidade do Minho, sublinha que embora haja pontos de contacto entre o burnout e a depressão, são quadros mentais diferentes.

Para Pedro Morgado é fundamental prevenir e para que isso aconteça é obrigatório que as empresas estejam “alerta para sinais de burnout nos trabalhadores”. E sugere que a entidade patronal tenha em conta a equilibrada “organização dos horários” de trabalho, o “respeito pelo trabalhador” e a “justiça salarial”.

Portugal é o país da União Europeia com maior número de pessoas afetadas por este tipo de problemas apesar do aumento de investimento público na saúde mental, nos últimos anos. Menos “desigualdades sociais”, menor “exigência de sucesso individual” e maior reconhecimento da “importância do trabalho em equipa” ajudam a prevenir situações como a do burnout, conclui Pedro Morgado.

Entrevista realizada no âmbito da Grande Reportagem “Burnout, Paragem Obrigatória”, a transmitir no Jornal da Noite esta quinta-feira, 30 de junho.

Últimas Notícias
Mais Vistos