Vacinar Portugal

Reabertura das escolas. "Discussão da vacinação é importante, mas não pode ofuscar a prevenção"

Governo anunciou ontem, na SIC, que está a ser analisada a hipótese de priorizar a vacinação de professores e funcionários.

Discutir a vacinação dos professores e funcionários é muito importante, mas não deve ofuscar as necessidades de prevenção que vão continuar a existir no próximo confinamento, considera Vasco Ricoca Peixoto, médico investigador da Escola Nacional de Saúde Pública.

"Se todos cumprirmos as medidas de prevenção temos uma segurança elevada", garante Vasco Peixoto, numa entrevista à SIC Notícias, acrescentando que se a prevenção for descuidada pode gerar um aumento dos casos de covid-19.

Em relação à possibilidade de priorizar os professores e funcionários na campanha de vacinação, o médico esclarece que é preciso saber a que velocidade vão chegar as vacinas.

"Se for possível fazê-lo, pode ser uma decisão priorizar este grupo. Por outro lado, sabemos que temos uma população de risco que ainda está por vacinar", apontou.

O médico considera essencial equilibrar a estratégia de forma a não atrasar a continuidade de vacinação de grupos de risco previamente definidos.

Sobre a testagem em massa nas escolas, Vasco Peixoto considera que pode ser fundamental identificar casos que passam ao lado - assintomáticos ou com sintomas muito ligeiros - e que acabam por gerar uma transmissão que só é detetada mais tarde. Afirma ainda que as escolas devem ter tolerância zero aos sintomas de doença.

Questionado ainda sobre a saúde mental das crianças e jovens, que tem sido especialmente afetada nesta fase de confinamento, o médico refere que é importante a sociedade estar atenta a problemas como a ansiedade. No entanto, defende que este já era um problema anterior à pandemia, impulsionado pelas dinâmicas de comportamento e pelas redes sociais.

"Não devemos cair na tentação de pensar que a abertura das escolas vai resolver os problemas de saúde mental. São bastante mais complexos do que isso", referiu.