Vacinar Portugal

Centro de Vacinação de Carnaxide alargou horário da vacinação sem agendamento, mas filas mantêm-se

Câmara Municipal de Oeiras critica forma como task force fez a convocatória para a vacinação.

O apelo à vacinação tem sido ouvido pelos portugueses, que nos últimos dois dias se deslocaram em massa aos centros de vacinação espalhados pelo país. Uns com marcação e outros através da modalidade "casa aberta", que permite aos maiores de 45 anos serem vacinados com a primeira dose sem marcação.

Mas esta elevada afluência faz-se sentir no funcionamento dos centros de vacinação e reflete-se em longas filas, como voltou a acontecer esta tarde no Pavilhão Carlos Queiroz, em Carnaxide.

A Câmara Municipal de Oeiras já alargou o horário para a vacinação sem marcação, que é agora das 17h00 às 21h00 durante a semana, mas recusa qualquer responsabilidade pelo que está a acontecer.

Numa publicação no Facebook, a autarquia de Isaltino Morais aponta a "descoordenação" à convocatória feita pela 'task-force', que "omitiu a hora a que os utentes sem marcação antecipada se deveriam apresentar no centro de vacinação".

"Só chegados ao local é que os utentes se aperceberam que o horário para a vacinação sem marcação era das 13:00 às 14:00 e das 18:00 às 19:00. Ora, isto provocou dificuldades na capacidade de resposta dos profissionais de saúde devido à afluência exponencial que criou", lê-se na nota.

Veja também: